Home / Artigos / AutoResponders: sistemas gratuitos podem funcionar muito bem

AutoResponders: sistemas gratuitos podem funcionar muito bem

AutoResponders: sistemas gratuitos podem funcionar muito bem

Um dos dilemas, principalmente para as pessoas que estão começando no empreendedorismo digital, é quanto à recomendação de não se usar sistemas de AutoResponder gratuitos para fazer lista e iniciar o indispensável relacionamento com os inscritos.

A providência de contar com um serviço de AutoResponder é indispensável, pois não há, por exemplo, como ter um bom número de clientes e garantir um bom volume de vendas sem fazer e-mail markerting.

É lógico que nunca é recomendável tentar vender algo logo de início, havendo necessidade de primeiro estabelecer uma relação forte com os prospectos para então começar a promover produtos e, eventualmente, serviços. Mas esse é outro capítulo da história.

O que nos move agora é o propósito de indicar boas plataformas de AutoResponders que, embora pagas, oferecem também contas gratuitas, até um determinado limite de inscrições e remessas.

Há duas questões a serem levadas em conta nesse aspecto: algumas dessas plataformas, que disponibilizam um serviço bastante profissional, oferecem até a possibilidade de um bom número de inscritos para quem está iniciando e não tem ainda renda significativa para bancar os custos.

A segunda questão deriva dessa primeira. É que algumas plataformas não admitem a importação de listas, ou seja, quando você atinge o número limite de inscritos, caso queira mudar o seu serviço de AutoResponder, não poderá fazê-lo no caso de precisar ou de decidir migrar sua lista para esse novo serviço.

Terá então apenas duas alternativas: passar a pagar mensalidades nesses serviços onde já tem as listas, ou procurar outros que permitam essa importação. E eles existem.

É interessante notar, no entanto, que há algumas vantagens em usar primeiramente uma conta gratuita, pois isso permite que o usuário avalie a eficácia do serviço sem gastar um tostão. Poderá, por exemplo, testar a taxa de entrega e a de entregabilidade, um item de fundamental importância no caso dos AutoResponders.

Taxas de entrega são calculadas com base no número de e-mails enviados que chegaram aos provedores, ou seja, que não sofreram nenhum tipo de bloqueio no caminho. Ocorre que isso não é suficiente, pois há necessidade também de saber se, ao completar o caminho, sua mensagem chegou efetivamente à Caixa de Entrada ou se foi parar na caixa de spam ou de lixo eletrônico, pois só a partir daí se chega finalmente ao índice de entregabilidade.

Novamente neste caso a situação é um pouco mais complexa do que parece à primeira vista. Em primeiro lugar, essa responsabilidade pode ser dividida entre a plataforma de envio e o autor da mensagem, pois muitas vezes o simples uso de certas expressões que denotam a intenção de venda ou mensagem promocional acabam tendo significativo peso no direcionamento dessas mensagens, entre outros critérios avaliados pelos mecanismos de “filtragem” dessas mensagens.

Até mesmo o comportamento de envio dos remetentes tem peso nisso: volume de remessas, frequência e constância são monitorados e podem influenciar na taxa de entregabilidade.

Algumas plataformas, mesmo as que oferecem contas gratuitas, procuram disponibilizar ferramentas de avaliação do conteúdo do email para verificar, por exemplo, se os parâmetros técnicos foram observados de modo a impedir que a mensagem seja identificada como spam. E há inclusive plataformas que não permitem o envio das mensagens caso elas não atinjam os mínimos padrões técnicos.

Isso existe exatamente em razão de uma decorrência óbvia: de nada adianta enviar uma mensagem se ela não for devidamente entregue e lida pelo destinatário. É aí que reside a alta respeitabilidade de alguns serviços de AutoResponder, e isso, obviamente, tem um preço.

Há porém uma situação muitas vezes inevitável: a possível falta de recursos financeiros para quem está começando e não pode ou não se dispõe a pagar altos valores pelas mensalidades dos AutoResponders, digamos, mais famosos e mais respeitados. E olhe que mesmo assim há um mínimo que seja de grau de insatisfação, quando clientes chegam à conclusão de que os resultados nem sempre são condizentes com os altos valores das mensalidades, que também variam segundo os critérios adotados pelas respectivas plataformas quanto ao número de remessas e ao número de inscritos, por exemplo.

Para quem está começando e não pode ou não se dispõe a contratar logo de início os “famosos”, vamos falar rapidamente de três opções de contas gratuitas que podem atender relativamente bem os usuários, todas elas disponíveis em Português, o que também é um item que pesa na hora da escolha, especialmente em razão da necessidade de eventualmente recorrer ao suporte e aos tutoriais que fornecem as noções indispensáveis ao bom uso da plataforma:

Benchmark

http://www.benchmarkemail.com/pt/

Dispõe de bons tutoriais em Português e é fácil de usar. A conta inicial grátis vai até o limite de 2.000 inscritos e envio de até 14.000 emails por mês. A partir daí é preciso assinar os planos pagos. Oferece ainda programa de parcerias, com várias ferramentas de divulgação para você indicar e ganhar comissões. Com sede em Portugal, o Benchmark disponibiliza webinars grátis, ao vivo, além de todos os recursos indispensáveis ao pleno uso de um AutoResponder, com formulários de inscrição, mecanismos de envio automático para os inscritos, relatórios de avaliação e um bom editor para elaboração de newsletters, entre outros itens.

Mailrelay

http://mailrelay.com/pt

A Mailrelay dispõe de uma oferta bem atraente de conta grátis. Logo na inscrição você tem direito a 3.000 assinantes e ao envio de 15.000 e-mails por mês. E esse número pode ser ampliado se o usuário tornar-se um seguidor da plataforma no Twitter e no Facebook: passa para 5.000 assinantes e 25.000 emails grátis por mês.

Com sedes em Nova York (EUA), Madri (Espanha) e Maringá (no Paraná), oferece a conta gratuita sem restrições, suporte técnico, templates gratuitos, formulários de assinatura e as demais ferramentas indispensáveis a todo AutoResponder que pretende facilitar a tarefa dos usuários. As newsletters são elaboradas de forma simplificada e não há preocupação com apelos visuais, cuja eficácia muitas vezes é questionada pelos empreendedores que consideram que as mensagens exclusivamente de texto têm maior efeito.

E-goi

http://www.e-goi.com.br/pt_br/

Aparentemente o mais “modesto” em matéria de contas grátis, o E-goi dá direito a uma conta inicial de apenas 500 contatos, que no entanto pode ser ampliada para 5001 contatos. Você pode ainda importar contatos e a plataforma oferece bons recursos, inclusive a possibilidade de fazer formulários de inscrição no seu site. Para assegurar boas taxas de entrega, é rigoroso em relação a alguns parâmetros técnicos e exige a autenticação dos remetentes. Possui também programa de afiliados que remunera quem consegue clientes para a plataforma.

About Gerson Menezes

Gerson Menezes é jornalista, escritor e empresário. Possui uma extensa rede de sites e três canais no YouTube. Em sua carreira profissional ministrou aulas como professor universitário durante 10 anos e atualmente se dedica à atividade de empreendedor digital. Em sua atuação em jornais, revistas, assessorias de comunicação, emissoras de rádio, livros publicados, artigos na internet, já produziu mais de 15 mil textos. Parte dessa produção está em seu site pessoal, no endereço http://www.gersonmenezes.com.br (Acesse em PC/notebook. Não acessível em dispositivos móveis por conter abertura em flash). Essa produção permanece em ritmo acelerado, pois há novos textos de sua Autoria sendo continuamente publicados em blogs de artigos e em sua rede de sites, direcionados a vários nichos de mercado. É também proprietário da empresa Texto e Vídeo Produções. Seu mais novo endereço na internet engloba toda a sua rede e abrange os segmentos de Educação, Motivação, Dinheiro, Saúde, Relacionamento, Mulher, Audiovisual e Turismo. Visite: https://www.pegseuebook.com.br

One comment

  1. Um dos melhores trabalhos que já vi sobre o assunto.

Participe com seu comentário

Importante
Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso de cookies.

%d blogueiros gostam disto: