Home / Artigos / Riqueza e filantropia: isto dá resultado?

Riqueza e filantropia: isto dá resultado?

Riqueza e filantropia: isto dá resultado?Bill Gates, o bilionário da Microsoft, e sua esposa, Melinda Gates, concederam importante entrevista ao portal americano TED, onde relatam que “a coisa mais gratificante” que fizeram até hoje foi doar sua fortuna.

Após várias visitas à África, o casal ficou sensibilizado diante da extrema pobreza e da miséria em vários países daquele continente, onde há um alto índice de mortalidade infantil e imensas dificuldades de acesso à educação.

Bill Gates já declarou (e confirmou isso na entrevista) sua decisão de doar 95 por cento de sua fortuna quando perceber que chegou o momento de fazer isso, acrescentando que não pretende deixar o dinheiro para os filhos. “Eles precisam ter um senso de que seu próprio trabalho é significativo e importante”, disse Bill Gates.

Bom, todos nós certamente nos sentiríamos satisfeitos em ficar com pelo menos esses 5 por cento que restarem após a doação, mas o que Bill Gates tenta passar com sua mensagem é que seus filhos têm que produzir algo de importante para o mundo em vez de se tornarem meros herdeiros preguiçosos de uma fabulosa fortuna.

Quando ele fará essa gigantesca doação não dá para se prever, mas certamente as cifras com a filantropia já são bastante significativas. O dono da Microsoft confirmou a informação de que a fundação com a qual ele e Melinda passaram a desenvolver os trabalhos de assistência às populações miseráveis destina 1 bilhão de dólares por ano à educação. Eles se preocupam também com o fornecimento de remédios e de vacinas para evitar epidemias que já ceifaram a vida de milhões de crianças ao longo das últimas décadas. E se confessaram felizes com o fato de esses números de vítimas terem decrescido com os trabalhos que vêm sendo feitos.

Um dos pontos altos – talvez o mais importante – é quando Melinda dá destaque ao papel da educação como o mais relevante investimento que precisa ser feito no combate às desigualdades sociais. Melinda constatou que o trabalho com escolas pequenas pode ter algumas vantagens, pois o índice de evasão escolar é menor e há menos casos de violência, mas ressaltou que o ponto mais importante é poder contar com bons professores. Se não houver um bom professor à frente da sala de aula, frisou, não vai funcionar, independentemente de ser uma escola grande ou pequena.

Evidentemente, nem todos acreditam que um bilionário esteja disposto a doar 95 por cento de sua fortuna às causas filantrópicas. De qualquer modo, o casal demonstra convicção em suas declarações, e a entrevista remete a uma infinidade de reflexões.

Certamente não há como criticar um trabalho de filantropia de tal magnitude, mas a questão destacada por Melinda quanto à importância da educação e à forma como orientam os filhos acaba levando ao cerne da questão: o fato de as pessoas terem a consciência de que devem estar capacitadas para promover, por si mesmas, o seu bem-estar e, por que não, a sua riqueza, pois o ser humano – efetivamente – não nasceu para viver na miséria e deve ter plena consciência disso.

Referindo-se aos seus filhos, Bill Gates declarou: “Em geral diria que as crianças têm boa educação, mas você tem que se certificar de que eles tenham senso de suas capacidades, que saibam para onde vão e o que farão. E a nossa filosofia tem sido a de sermos bem francos com eles: a maioria do dinheiro vai para a fundação (filantrópica) –  e de ajudá-los a encontrarem algo que os motive. Queremos encontrar um equilíbrio onde eles tenham liberdade para fazer qualquer coisa, mas não com um monte de dinheiro despejado sobre eles, porque senão eles podem pegar e não fazer nada. E até agora eles estão bastante diligentes, animados para escolherem seu próprio caminho.

A entrevista acaba sendo também uma boa lição para os maus políticos, especialmente no quesito referente à educação, tão negligenciada em países como o Brasil, onde não se garante ao professor o papel de destaque e de respeito que ele deve ter como peça fundamental naquilo que, acertadamente, Melinda destacou como o mecanismo mais importante de ascensão social e de combate às gritantes desigualdades sociais.

O jornal digital Brasil 247 reproduz a entrevista do casal Gates, incluindo um vídeo com a totalidade da entrevista. Clique aqui para ter acesso.

About Gerson Menezes

Gerson Menezes é jornalista, escritor e empresário. Possui uma extensa rede de sites e três canais no YouTube. Em sua carreira profissional ministrou aulas como professor universitário durante 10 anos e atualmente se dedica à atividade de empreendedor digital. Em sua atuação em jornais, revistas, assessorias de comunicação, emissoras de rádio, livros publicados, artigos na internet, já produziu mais de 15 mil textos. Parte dessa produção está em seu site pessoal, no endereço http://www.gersonmenezes.com.br (Acesse em PC/notebook. Não acessível em dispositivos móveis por conter abertura em flash). Essa produção permanece em ritmo acelerado, pois há novos textos de sua Autoria sendo continuamente publicados em blogs de artigos e em sua rede de sites, direcionados a vários nichos de mercado. É também proprietário da empresa Texto e Vídeo Produções. Seu mais novo endereço na internet engloba toda a sua rede e abrange os segmentos de Educação, Motivação, Dinheiro, Saúde, Relacionamento, Mulher, Audiovisual e Turismo. Visite: https://www.pegseuebook.com.br

Participe com seu comentário

Importante
Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso de cookies.