Home / Artigos / Seu sucesso é você quem faz. Seu fracasso, também

Seu sucesso é você quem faz. Seu fracasso, também

Seu sucesso é você quem faz. Seu fracasso, também

Você já deve ter ouvido falar da Kodak, certamente. E também de relógios suíços, é lógico.

A Kodak reinou no mundo da fotografia durante muitos anos e a Suíça foi a maior exportadora de relógios do mundo.

Mas esses negócios lucrativos tiveram um grande baque e muitos vão até mesmo à falência devido a uma palavrinha perigosa: paradigma.

A Kodak, que chegou a dominar 90 por cento do mercado de filmes nos Estados Unidos, pediu concordata.

A Suíça viu caírem vertiginosamente suas vendas.

As duas porque acabaram indo contra uma solução que elas mesmas haviam criado.

A Kodak inventou a câmera fotográfica digital mas acabou se prendendo a tecnologias antigas por rejeitar a modernidade da sua própria invenção.

Os fabricantes suíços, que foram os pioneiros na tecnologia Quartz, acabaram menosprezando a novidade e insistiram em continuar produzindo os relógios a mão e utilizando-se de matérias primas caríssimas. Tanto que um relógio suíço hoje pode custar até 1 milhão de dólares e demorar dois anos, ou mais, pra ser entregue. É verdade que podem custar menos, algo em torno de 130 mil dólares. Esse pode ser considerado até baratinho diante de outros preços que eles oferecem. Tipo assim: 700 mil dólares.

Assista ao vídeo ou continue lendo logo abaixo.

O relógio suíço sempre foi conhecido pela sua precisão. Mas os japoneses e os coreanos passaram a dominar o mercado com relógios descartáveis também de grande precisão… enquanto funcionam. No entanto, são baratíssimos. Não presta mais? É só jogar fora e comprar outro.

Nem que você compre um relógio descartável por mês, juntando todos eles, não vai dar o preço de um único relógio suíço.

E muitas pessoas são assim, como a Kodak e a indústria suíça. Da primeira, quase não se ouve mais nem falar. Já os suíços acabaram se dobrando a inovações que antes eles rejeitaram e se recuperaram pelo menos parcialmente do que parecia uma falência inevitável.

Só que, em vez de relógios populares ou pelo menos mais baratos, como os descartáveis, que hoje dominam o mercado, passaram a produzir essas verdadeiras joias que só estão ao alcance de gente muito rica. Virou artigo de alto luxo. Que você não tem nem dinheiro e nem coragem de comprar, e muito menos ainda coragem de andar com um desses na rua, porque tem gente que fica sem pescoço por causa de corrente de ouro e você pode acabar ficando sem o braço.

Mas o que é paradigma? É exatamente isso: submeter-se a um modelo ou a um padrão que estabelece limites rígidos.

É uma rejeição a inovações. É querer usar e fazer sempre a mesma coisa. É não acompanhar o tempo.

Então, se você pretende conquistar a riqueza, ter sucesso, ser um empreendedor bem sucedido, uma das coisas que você precisa ter é coragem de quebrar paradigmas, ou seja: ousar, inovar, acompanhar a evolução do tempo.

E para isso é primordial que você se mantenha sempre informado, lendo o tempo todo e se instruindo.

Tem gente que acha que basta cursar uma universidade para arranjar emprego.

E é por isso que tem um bocado de gente desempregada com um canudo debaixo do braço.

Mesmo que sua opção seja cursar uma universidade, quando você se forma é que a vida profissional começa a engatinhar.

Primeiro, porque o ensino universitário anda uma droga. Segundo, porque, se você se formar e continuar o tempo todo sem se atualizar e sem adquirir muito conhecimento, vai ver o trem passar e não vai conseguir nem subir num vagão.

É fácil ver hoje o quanto isso acontece. Um número tremendo de pessoas que não sabem falar nem o próprio idioma e se tornam analfabetos funcionais.

Você fala uma coisa, ela entende outra.

Se isso fosse a exceção, ainda dava para aceitar.

Mas é a regra. E cada vez mais a regra.

Então, se você acha que vai ter moleza repetindo regras, procedimentos e atitudes ultrapassadas, sinto muito lhe avisar: você está ferrado.

E não vai ter força nem capacidade para cavar o próprio buraco em que você está se metendo.

A vida é bela, pode ser muito divertida e ser até muito boa.

Mas para tudo na vida você tem que se preparar. Até para a própria vida, é lógico.

Abra o olho enquanto é tempo.

Do contrário, você vai acabar tendo que montar uma barraquinha na feira pra vender relógio descartável.

E, como aconteceu com a Kodak, Vai Queimar Seu Filme. PRA SEMPRE.

About Gerson Menezes

Gerson Menezes é jornalista, escritor e empresário. Possui uma extensa rede de sites e três canais no YouTube. Em sua carreira profissional ministrou aulas como professor universitário durante 10 anos e atualmente se dedica à atividade de empreendedor digital. Em sua atuação em jornais, revistas, assessorias de comunicação, emissoras de rádio, livros publicados, artigos na internet, já produziu mais de 15 mil textos. Parte dessa produção está em seu site pessoal, no endereço http://www.gersonmenezes.com.br (Acesse em PC/notebook. Não acessível em dispositivos móveis por conter abertura em flash). Essa produção permanece em ritmo acelerado, pois há novos textos de sua Autoria sendo continuamente publicados em blogs de artigos e em sua rede de sites, direcionados a vários nichos de mercado. É também proprietário da empresa Texto e Vídeo Produções. Seu mais novo endereço na internet engloba toda a sua rede e abrange os segmentos de Educação, Motivação, Dinheiro, Saúde, Relacionamento, Mulher, Audiovisual e Turismo. Visite: https://www.pegseuebook.com.br

Participe com seu comentário

Importante
Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso de cookies.