Home / Artigos / Você sabe se expressar? Disso também depende o sucesso

Você sabe se expressar? Disso também depende o sucesso

Português

Você sabe se expressar?

As pessoas entendem o que você diz?

Parece chacota, mas não, não estamos fazendo hora com a sua cara.

Pode ser que você esteja na turma dos que sabem se expressar de uma forma que todos entendam.

Assista ao vídeo abaixo para ver em que turma você está e, se não souber ainda se expressar adequadamente, conheça as primeiras dicas. Outras serão abordadas oportunamente.

Não é nenhum exagero: saber expressar-se corretamente é uma das exigências para que você alcance o sucesso.

Não estamos falando aqui de linguagem empolada, cheia de truques, complicada.

Nem de exigências rigorosíssimas de Português. Ou dos chamados purismos do idioma.

Mas cá entre nós: o Português que se fala no nosso país está sendo muito mal tratado.

Basta dar uma olhadinha nas redes sociais. Os erros não são apenas crassos: chegam a ser assustadores.

E o pior: às vezes são tão graves que não dá nem para entender o que a pessoa está falando.

Há erros até engraçados. Quer ver um exemplo? A pessoa fica muitas vezes sem jeito de chamar de “você” uma pessoa que lhe pareça muito importante, ou uma autoridade mesmo, e também não sabe se chama essa pessoa de “senhor”, por ser uma linguagem muito formal.

Aí chega diante dela e diz, ainda fazendo pose: “Quero falar consigo”. Troca o “com você” ou o “com o senhor” por “consigo”.

E sabe o que ela está dizendo? “Quero falar com ele.”

Isso mesmo: “consigo” significa “com ele” ou “com ela”, nunca “com você” ou “com o senhor”.

Quer ver uma frase em que a expressão pode ser usada?

Ela levava consigo uma bolsa meio esquisita, ou seja, ela levava com ela uma bolsa meio esquisita.

Outra: ele levava consigo uma gramática, mas nunca a consultava.

Quem nunca ouviu a pessoa falar rúbrica, em vez de rubrica, que é o certo?

Rúbrica não existe.

Está bem, você vai dizer que “todo mundo não sabe mesmo” e pouca gente portanto vai saber se está correto ou não.

Engano seu: muita gente não sabe, mas muita gente sabe, e tem verdadeiros calafrios quando se vê diante desses erros que nós podemos chamar de terríveis.

Olha, eu vou te confessar uma coisa: eu já desisti de ler alguns livros quando tropecei num desses erros que doem nos ouvidos e na vista.

Quando é um ou outro, ainda vamos tentando ir adiante. Mas quando extrapolam os limites do aceitável aí não dá. Eu desisto de ler, e garanto que tem muita gente que desiste também.

E é o que eu já falei, não se trata de purismo ou de exigências exageradas, não, mas o mínimo de correção e de linguagem elegante, sonora, que nos dê prazer ao ler ou ao ouvir.

Quer ver uma coisa: agora mesmo eu falei: “Garanto que tem muita gente que desiste também. O correto seria: Garanto que muita gente que desiste também.

Mas é como eu disse: não se trata de exigir linguagem pura, rigorosamente gramatical.

Basta não assassinar o Português.

Só isso.

O pior disso tudo é que muitas pessoas não sabem, por exemplo, que uma vírgula fora do lugar pode mudar o sentido de uma frase. A pessoa acha que está dizendo uma coisa e acaba dizendo outra.

Isto sem contar o efeito multiplicador do erro.

A pessoa ouve, acha que está certo, e repete. E o outro que também acha que está certo também repete, e por aí vai: a língua portuguesa vai virando uma bagunça.

E do jeito que está, daqui a pouco vamos chegar a uma nova modalidade de torre de Babel, onde todos vão falar um idioma só, o Português, e ninguém vai entender ninguém.

Outro dia eu recebi um recado de uma amiga: “Que Deus te dê muita saúde, sempre”. Frase perfeita, não é? Só que ela enfiou um ponto de interrogação no final da frase.

Que ninguém sabe usar a crase, já está “cientificamente” provado.

O tal do ponto e vírgula, coitado, nem se fala. O coitadinho é o mais maltratado da história.

Mas agora eu descobri que há quem não saiba pra que serve o ponto de interrogação….

E que saber mais? Muita gente não se preocupa em saber bem o Português porque tem raiva de uma coisa chamada gramática.

Mas você pode saber Português sem estudar gramática. Sabia disso?

Bom, eu pretendia que este artigo (e o vídeo abaixo) fossem bem curtinhos, mas eles já estão muito longos.

Eu vou falar sobre como você pode dominar o Português sem ficar pendurado na Gramática.

E também vou anunciar uma promoção que eu vou fazer pra todo mundo falar melhor o Português sem estudar gramática.

Mas fica para o próximo vídeo.

Enquanto isso, eu peço apenas um favor: comece a respeitar o Português como você respeita a sua mãe. É a língua que você começou a aprender desde criança; portanto, a Língua Mater. Respeite-a como você respeita a sua mãe. Já tá bom.

Inscreva-se no canal AQUI.

 

About Gerson Menezes

Gerson Menezes é jornalista, escritor e empresário. Possui uma extensa rede de sites e três canais no YouTube. Em sua carreira profissional ministrou aulas como professor universitário durante 10 anos e atualmente se dedica à atividade de empreendedor digital. Em sua atuação em jornais, revistas, assessorias de comunicação, emissoras de rádio, livros publicados, artigos na internet, já produziu mais de 15 mil textos. Parte dessa produção está em seu site pessoal, no endereço http://www.gersonmenezes.com.br (Acesse em PC/notebook. Não acessível em dispositivos móveis por conter abertura em flash). Essa produção permanece em ritmo acelerado, pois há novos textos de sua Autoria sendo continuamente publicados em blogs de artigos e em sua rede de sites, direcionados a vários nichos de mercado. É também proprietário da empresa Texto e Vídeo Produções. Seu mais novo endereço na internet engloba toda a sua rede e abrange os segmentos de Educação, Motivação, Dinheiro, Saúde, Relacionamento, Mulher, Audiovisual e Turismo. Visite: https://www.pegseuebook.com.br

Participe com seu comentário

Importante
Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes. Ao continuar navegando neste site, você concorda com o uso de cookies.